Vou morrer. E agora? O que fazer? – Insights do Hospital 1 de 3

Vou morrer. E agora? O que fazer? – Insights do Hospital 1 de 3
Avalie esse artigo

Vou morrer. E agora? O que fazer? – Insights do Hospital 1 de 3

No início de Março agora de 2016 eu fiquei internado de uma forma totalmente relâmpago. Dentro do hospital, tive algumas reflexões que hoje fazem meu dia ser mais direcionado para a alta performance e realização pessoal, e aqui vou compartilhar 3 delas com você e todos os meus seguidores. A primeira é: Vou morrer. E agora? O que fazer?

O artigo tem um assunto a mais do que o vídeo.

medo de morrer
medo de morrer

Tudo aconteceu que peguei uma gripe num domingo, e já na segunda amanheci com tosse. Nessa mesma segunda, acompanhei minha mãe no IBCC – Instituto Brasileiro do Controle do Câncer, e ao decorrer do dia, comecei a piorar com dores no corpo, dor de cabeça, tosse mais forte, queimação na garganta e febre muito alta. Na terça de manhã corri pro Hospital, passei o dia lá e a noite fui internado, ficando 3 dias e meio.

E no ambiente do hospital, para olhos bem preparados, é possível capturar muitos insights pra sua vida. Você acaba vendo pessoas de todas as idades com todo tipo de problema que você possa imaginar, e pra cada tipo de problema, houve um acontecimento antes e que é possível você aprender com cada um deles. Seja ele uma pessoa que não cuidou da alimentação e sua imunidade baixou ou uma artéria entupiu, quanto alguém que brigou por um motivo fútil e tomou um tiro ou até mesmo uma pessoa no final de sua vida lutando por mais alguns dias aqui em vida.

Seja qual for, você consegue capturar algum insight.

E o fato de que vou morrer, é que diante da quantidade de pessoas que vi no final de suas vidas ou em estado grave, e depois no quarto, o estado dos pacientes vizinhos, uma coisa voltou muito forte na minha cabeça: UM DIA EU VOU MORRER. A inevitabilidade de minha própria morte.

Imagina se no final da minha vida ou num estado grave, eu percebo que minha vida não valeu a pena? Que não arrisquei mais; Reclamei muito; Pouco fiz; ou que vivi uma vida passiva e limitada?

A vida pode ser muito mais.

E se eu tenho essa ideia muito forte de que um dia eu vou morrer, eu PRECISO viver cada dia como se fosse o último.

E pra eu viver cada dia como se fosse o último, vem uma outra ideia em mente: SE EU FOSSE MORRER HOJE, EU IRIA FAZER O QUE EU REALMENTE GOSTARIA DE FAZER?

Você PRECISA fazer essa pergunta TODO DIA quando você acorda até que isso vire um hábito depois de alguns dias ou semanas. E se a resposta for NÃO, há alguma coisa de errado aí.

Como descobrir o que há de errado comigo? 

A melhor maneira que eu conheço pra você descobrir o que há de errado com você, depois do “vou morrer. E agora?” e ter a resposta SIM para a pergunta “se eu fosse morrer hoje, eu iria fazer o que eu realmente gostaria de fazer?” é:

CHEGA! Chega de relacionamento ruim. CHEGA de livro ruim. CHEGA de amigos/colegas ruins. Chega de casa ruim. Chega de uma vida ruim. CHEGA de um trabalho ruim. CHEGA! CHEGA! CHEGA!

Você precisa fazer uma lista de coisas para identificar o que você gosta e não gosta de fazer, e o que está fazendo ou não.

  1. Listar o que você gosta de fazer e está fazendo;
  2. Listar o que você gosta e fazer, mas NÃO está fazendo;
  3. Listar o que você não gosta de fazer e está fazendo;
  4. Listar o que você não gosta de fazer e não está fazendo.

E a partir dessa lista, você identifica as coisas que você não gosta de fazer, mas está fazendo e passa a excluí-las, uma por uma da sua vida, para dar atenção no que realmente é importante pra você que é o que você gosta de fazer mas não está fazendo. E fica atento para não voltar a fazer, ou fazer, o que não gosta – ou evitar na medida do possível. [ vou morrer. E agora? ]

E uma vez me disseram…

“Vini, mas sobre trabalho, eu não sei o que é um trabalho bom.”

E eu digo, o seu trabalho precisa de 2 coisas, ou PELO MENOS, uma delas.

  1. Seu trabalho precisa realmente CONTRIBUIR com o próximo de uma maneira que te traga satisfação em fazer aquilo;
  2. Seu trabalho precisa TE ENSINAR algo. Você precisa APRENDER com ele.

Se nenhuma das duas coisas acontecem, você possivelmente está num trabalho medíocre. E na maioria das vezes, esse trabalho além de mexer com suas emoções, te colocando pra baixo de forma as vezes que você nunca parou pra pensar até, também limita a sua vida. Limita a sua liberdade, o seu tempo, a sua renda e interfere nos seus relacionamentos, família, condições de vida.

Ainda sobre trabalho, de 2009 até 2015 eu trabalhava com TI. Em 2012 montei minha primeira empresa. Porém, eu ACHAVA que gostava daquilo. Embora eu era um ótimo profissional, sou suspeito pra falar, mas eu resolvia tudo mesmo, mas eu não sentia prazer em trabalhar. Quando eu precisava fazer um atendimento domingo a noite, ficava puto da vida.

E no final de 2014, comecei a minha mudança para internet para trabalhar com desenvolvimento pessoal (Projeto Instituta, Academia de Ex-Portadores de Síndrome do Pânico e Vinicius Tadeu e tenho um livro escrito sobre síndrome do pânico) e marketing de afiliados e parceiros. E agora em 2016, faço apenas isso e tenho minha empresa aberta na internet, tenho uma lista de seguidores que adoram meu trabalho e esse mesmo trabalho, ajuda na vida deles, tenho mais tempo pra mim e para minha família, liberdade, mobilidade e hoje posso dar uma boa vida para meus pais, retribuindo todo esforço que eles fizeram pra me sustentar.

Isso tudo não foi fácil. Foi um trabalho de formiguinha. E hoje, através desse trabalho, tenho realização pessoal e profissional.

E se eu fosse morrer hoje, com certeza eu faria uma das coisas que eu gostaria de fazer que é contribuir na vida de alguém – no caso, na sua que está lendo agora – ir no muay thai e ter a liberdade de ir para onde eu quiser, sabendo que iria morrer hoje.

E como esse trabalho que traz realização pessoal e profissional surgiu, Vini?

A porta de entrada para a criação desse trabalho / empresa, foi o Fórmula de Lançamento do Érico Rocha que é uma metodologia de lançamento de produtos ou serviços na internet, elevando o seu faturamento ou criação de negócios na internet do absoluto zero que ele só ensina isso apenas 1 à 2x por ano. E eu comecei por ele. [ vou morrer. E agora? ]

como funciona formula de lancamento
como funciona formula de lancamento

Porém, o fato é que esse treinamento é de investimento alto. Não é um valor de um carro zero, tipo
R$ 30.000,00, mas é algo hoje em torno de R$5.000,00 à R$6.000,00.

Só que esse valor é estupidamente insignificante em vista do resultado a longo prazo que te dá. Trabalhando com TI, não conseguia dar uma boa vida para meus pais, nem pra mim, tinha limitação de tempo e não tinha mobilidade. E se eu quisesse viajar agora, trabalhando com TI, não poderia porque para receber, eu precisava trabalhar ativamente. Coisa que pela internet, você faz somente com seu notebook de qualquer lugar. E em alguns momentos, quem trabalha pra você é o seu dinheiro.

E o que considero mais importante: hoje meu trabalho CONTRIBUI e ME ENSINA.

E muita gente tem dúvida se o fórmula de lançamento funciona, o fato é que funciona. Há centenas de depoimentos em vídeo, trocentos em texto, e o meu é mais um nessa lista que não para de crescer.

E durante os dias 02 de 15 de Maio de 2016, o Érico vai fazer o 7 WorkShop online e gratuito da Fórmula da Lançamento onde ele vai compartilhar como funciona a metodologia, como funcionará pra você, os benefícios de fazer ou não fazer, ensinará 7 gatilhos mentais para aumentar suas vendas e/ou influenciar mais pessoas e no final, como se inscrever no fórmula de lançamento que a oportunidade de inscrição ficará aberta por no máximo 5 dias e depois encerrar e só reabre talvez ano que vem em 2017. formula de lançamento funciona

Para participar gratuitamente do Workshop Online da Fórmula de Lançamento, se ainda houver vagas, se cadastre na minha lista de e-mails no final desse artigo que por lá mandarei mais informações.

Amarrando tudo e concluindo o artigo Vou morrer. E agora?

Ao ter em mente a ideia muito forte de que um dia vai morrer, hoje no seu presente, você toma decisões que farão que sua vida seja muito mais do que é hoje e te traga ânimo de viver e trabalhar, para que lá na frente no final dela, o arrependimento não bata e você saia dessa para uma melhor com remorso de não ter vivido como poderia.

Ainda tem mais 2 insights do hospital… :)

Que tal reprogramar sua mente para a alta performance, sucesso e realização pessoal? 

Cadastre na minha lista de seguidores de e-mail e receba meus melhores conteúdos, insights, vídeos, artigos, pdfs, áudios, livros, recomendações de parceiros e meus lançamentos e de parceiros, tudo para reprogramar sua mente e vida para viver de forma muito mais e de uma maneira que você nem imagina que exista. Informe os dados abaixo pra receber também!

Receba minhas dicas exclusivas por e-mail e conteúdos extras!

Digite seu e-mail atual abaixo e clique no botão para ser adicionado ao meu grupo exclusivo por e-mail. É gratuito! :)